Assembleia Geral de Acionistas da Unimadeiras deliberou aprovar o Relatório e Contas relativas ao exercício de 2013.

Categories: Noticias

Caro Acionista:

O balanço do exercício do ano 2013 foi consideravelmente positivo, manifestando uma postura de mercado assertiva e transparente, decorrente de uma política de trabalho assente em fundamentos de parceria estratégica e de interdisciplinaridade com todas as partes interessadas.
Cumpre-nos sublinhar que os resultados apresentados, em particular o lucro obtido, não deixam de ser a soma da conjugação de diversos fatores conjunturais positivos.
Em primeiro lugar, destacamos os fornecimentos de rolaria em todas as especificações aplicáveis aos produtos fornecidos que, não obstante a subida dos preços à porta da fábrica, sofreu uma queda, sobretudo devido aos incêndios florestais e às condições climatéricas verificadas no último trimestre do ano.
Apesar desta queda, o volume de fornecimentos registado excedeu todas as expectativas no imediato.

Por outro lado, a expansão de fornecedores e o crescimento da área de atuação da Unimadeiras, fruto da implementação de um plano de ações específico resultou numa maior projeção do nome da empresa e, consequentemente, no aumento da procura dos nossos serviços por parte de produtores e empresários florestais de todo o país.
Um dos projetos mais recentes da Unimadeiras – a certificação da gestão florestal em grupo pelas normativas do FSC e do PEFC – assume-se agora  como um desafio alcançado com sucesso, com resultados profusamente positivos, quer na valência da promoção das boas práticas florestais, na redução do índice dos acidentes de trabalho e na sensibilização para a proteção do meio-ambiente,  quer no que respeita ao volume de fornecimento de madeira certificada aos clientes.

Atualmente, o grupo de certificação gerido pela Unimadeiras – Grupo UniFloresta – afirma-se como o maior grupo certificado para a gestão florestal por duas normas em simultâneo, em Portugal.

Apesar de este não ter sido, de per si,  um objetivo inerente à constituição do grupo, é o resultado de um longo e meritório trabalho desenvolvido internamente  e de um esforço na implementação dos requisitos por parte de todos quantos pertencem ao universo,  ainda restrito,  de  produtores certificados em Portugal.
No âmbito da sua política de responsabilidade social, a Unimadeiras tem investido e reforçado o apoio aos produtores  florestais, criando condições únicas de participação num esquema de certificação da gestão florestal em grupo, sem a aplicação de qualquer custo de permanência.
Esta atuação é uma contribuição importante para a floresta portuguesa, não só pela maior participação dos produtores florestais no cumprimento dos requisitos legislativos e normativos aplicáveis, mas, e sobretudo, pela gradual melhoria das práticas florestais e pela maior consciencialização para a necessidade de conservação de habitats e espécies.
Numa conjuntura de forte afirmação do setor florestal, a Unimadeiras reafirmou a sua posição na fileira e capacitou-se técnica e estruturalmente, de forma maximizar a capacidade de resposta na prestação dos seus serviços, nomeadamente no âmbito do apoio aos fornecedores e produtores florestais.
A construção do novo edifício de escritórios na localidade de Sampaio, na Marinha das Ondas e a aquisição da nova sede na Zona Industrial de Albergaria-a-Velha, são dois exemplos de mais uma aposta ganha.
A implementação dos novos sistemas de gestão florestal e de cadeia de responsabilidade, num contexto de necessidade inadiável de criação de produtos com mais-valia acrescida, capazes de alimentar as novas necessidades e requisitos de mercado, produziu novas oportunidades de fidelização de fornecedores e clientes e, com isso, uma nova oportunidade de negócio com excelentes perspetivas para o futuro.
Num cômputo geral, não obstante terem sido definidos objetivos ambiciosos a médio prazo,  todas as metas têm sido alcançadas.
A instabilidade do preço da madeira à porta da fábrica e a influência negativa dos fogos que assolaram o país, em particular na região centro, afetaram as perspetivas para 2013. No entanto, os resultados de fecho do ano demonstram não só a inquestionável  capacidade de trabalho de todos os fornecedores, mas, também, a sólida confiança que todos, a montante e a jusante, depositam na Unimadeiras.

Apesar de todos os feitos conseguidos, sem dúvida que o maior desafio de 2013 foi o processo de aumento do Capital Social da empresa para 2 milhões de euros.
Numa ação exclusiva para os atuais acionistas, este processo deixou patente que os investidores da  Unimadeiras encaram o seu futuro com otimismo e com a certeza do sucesso do caminho da gestão que vem sendo traçada.
Como prazo para o términus do processo de aumento do Capital Social, perspetivámos o final de 2013.  No entanto, a procura esgotou as reservas disponíveis muito antes do previsto.
À data do encerramento deste processo, apurámos uma procura 23% superior à oferta.
A Unimadeiras enfrenta um futuro traçado por um mercado cada dia mais exigente, conhecedor dos deveres e das incumbências de quem produz e comercializa os produtos florestais.

Cientes dessa realidade, desenvolvemos metodologias e procedimentos internos de trabalho, estreitámos relações comerciais, acrescentámos valor ao nosso produto, ampliámos o universo de produtos e serviços e desenvolvemos uma plataforma única de gestão da floresta, adaptada à realidade do minifúndio em Portugal.
Estamos, pois, prontos para mais este ciclo de expansão e crescimento.
A Unimadeiras faz parte do passado, do presente e do futuro da fileira florestal Portuguesa.

Connosco, direta ou indiretamente, trabalham milhares de proprietários, produtores, trabalhadores e empresários florestais de todo o país.
Temos, pois, uma responsabilidade social acrescida em todas as decisões que tomamos diariamente.

Um pouco por todo o país, existem pessoas que contam com a nossa colaboração.
Por isso, não podemos deixar de passar esta oportunidade para reforçar, uma vez mais, o nosso agradecimento pela confiança que, ao longo deste 39 anos de atividade, acionistas, fornecedores, clientes e a sociedade em geral sempre depositaram em nós.
Cordiais saudações.
O Conselho de Administração da Unimadeiras.

Deixe uma resposta